quinta-feira, 19 de abril de 2012

Robert Doisneau - suas imagens já deixavam entrever uma característica que o tornaria um dos mais importantes fotógrafos da “escola humanista”:...

Publiquei no Facebook, no mural do Projeto Memória :
Há 100 anos, nascia Robert Doisneau. Doisneau não era muito pontual e, por isso, foi demitido da Renault em 1939. “Um dos motivos de seus atrasos é que ele passava noites e noites buscando um método pessoal para fazer fotos coloridas antes... mesmo da invenção da revelação colorida, no pós-guerra” As relações amigáveis, no entanto, foram mantidas, tanto que Doisneau voltou a trabalhar na empresa entre 1946 e 1955 como freelancer de imagens publicitárias. Suas imagens já deixavam entrever uma característica que o tornaria um dos mais importantes fotógrafos da “escola humanista”: a valorização do ser humano em meio ao maquinário fabril. Como curiosidade, serviu como fotógrafo e soldado durante a Segunda Guerra Mundial e usou suas habilidades para criar passaportes e outros documentos falsos para a Resistência Francesa durante a ocupação alemã. Após a guerra ele se negava a fotografar as mulheres que tinham suas cabeças raspadas como pena por dormirem com soldados alemães. Fontes: hypescience e jornal gazeta do povo
Abraços saudáveis

Nenhum comentário: