segunda-feira, 6 de agosto de 2012

“IMÓVEL INTOCADO POR 70 ANOS É REABERTO"



Publiquei no Facebook, no mural do Projeto Memória :


“IMÓVEL INTOCADO POR 70 ANOS É REABERTO

O imóvel pertencia a Sra. Marthe de Florian, uma bela atriz e socialite francesa da Belle Époque, que se mudou para o sul da França em meados de 1944, alegando fugir da guerra e nunca mais retornou a capital. Após seu recente falecimento aos 91 anos de idade, seus herdeiros iniciaram a busca por um inventário para que seus bens pudessem ser divididos e então, o apartamento fosse reaberto.
Após 70 anos dessa cápsula do tempo fechada, a 
primeira equipe finalmente adentrou esse espaço surpreendente e comparou a sensação da primeira vista a entrada no castelo da Bela Adormecida onde o tempo havia parado, desde 1900. A quantidade de poeira e teias de aranhas eram incontáveis. E o silêncio esmagador. 
Quando a equipe achou ter visto de tudo no meio desse baú de tesouros, percebeu que nesse incrível imóvel havia algo mais. Atrás da porta principal havia um quadro de uma bela mulher vestida de rosa. E junto do quadro havia cartas de amor amarradas com fita colorida. Um dos membros da equipe de inventário suspeitou que essa peça fosse um membro muito importante do tesouro.

Após a análise com minúcia do quadro, chegou-se a conclusão de que era um quadro de Giovanni Boldini, um dos pintores impressionistas mais importantes de Paris da Belle Époque. E que a mulher retratada era a própria Sra. De Florian, dona do imóvel, aos seus 24 anos de idade. Em suas cartas havia declarações de amor para Boldine, que era casado, mas mesmo assim a tinha como amante e musa. Após essa descoberta o quadro foi a leilão e arrematou o valor de US $ 3 milhões, um recorde mundial para o artista.
Esse imóvel guarda muitos segredos, como o coração de Sra. De Florian. Viveu ali uma linda mulher que se envolveu com um magnífico pintor que deixou como fruto para a sociedade um belíssimo quadro. Só não sabemos o porquê da senhora De Florian ter abandonado o imóvel por tantos anos, mas ter feito questão de pagar o aluguel do mesmo regularmente.
Há muitas especulações sobre sua partida. Pode ter sido para fugir dos nazistas ou para manter o amor impossível que sentia por Boldini vivo e intocado para todo o sempre.”

Leia mais clicando aqui . nossa fonte: Carmo Vasconcelos Romão

Abraços saudáveis



Um comentário:

Luís Coelho disse...

Existem histórias que nos ultrapassam mas que mostram um pouco da vida daqueles que lhes deram vida.

A pergunta final parece ainda mais enigmática:
- Porque continuou pagando por tantos anos o aluguer da casa....?