sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Bolas de Berlim "Durante a 2ª Guerra Mundial, uma refugiada em Portugal, de nome Davidson, começou a fabricar em casa, um bolo que conhecia do seu país natal, a Alemanha, e que ela vendia a outros refugiados e depois, a quem mais quisesse provar. Era um frito de massa de farinha doce, redondo como uma bola, polvilhado de açúcar, no interior do qual se injectava um doce, normalmente vermelho. (...)"


No dia 9 de Julho de 2013, publicámos no Facebook, no mural do Projeto Memória :

Bolas de Berlim 

Durante a 2ª Guerra Mundial, uma refugiada em Portugal, de nome Davidson, começou a fabricar em casa um bolo que conhecia do seu país natal, a Alemanha, e que ela vendia a outros refugiados, e depois a quem mais quisesse provar. 

Era um frito de massa de farinha doce, redondo como uma bola, polvilhado de açúcar, no interior do qual se injetava um doce, normalmente vermelho. Na Alemanha, o bolo era chamado Berliner Pfannkuchen (bolo berlinense de frigideira), ou simplesmente Berlinner Ballen. 

Essas foram as primeiras “Bolas de Berlim”, que mais tarde seriam vendidas também nas pastelarias com algumas adaptações -  cortadas horizontalmente e recheadas com o chamado “creme pasteleiro”. 

Esta história foi contada pela  historiadora Irene Flunser Pimentel, no seu livro “Judeus em Portugal durante a II Guerra Mundial”.

Abraços saudáveis

Nenhum comentário: