sábado, 25 de outubro de 2008

50% da NOSSA saúde, depende do NOSSO Estilo de Vida!

Respondi hoje, num fórum sobre "Cuidados Paliativos", sobre a ideia do câncer ser uma doença de origem genética:

O teu comentário é extremamente importante para esclarecer o seguinte:

- o grande perigo das doenças (epidemias!) atuais é que TAMBÉM PODEM ser genéticas e por isso as pessoas acreditam (sinceramente!) que não vale a pena mudar o atual Estilo de Vida, porque se tiver que acontecer, a "CULPA" não é delas!

ERRADO!!!! e coloco em letras grandes para ALERTAR que não é assim e passo a explicar:

a) existem vários números, mas basicamente acredita-se que a saúde das pessoas depende de:

a.1) 10% acesso aos "sistema"
a.2) 20% ambiente (que por sua vez é influenciado pelo Estilo de vida de TODOS)
a.3) 20% genética
a.4) 50% Qualidade de Vida (ou Estilo de Vida)

b) por outro lado, já existem estudos suficientes para validar que o nosso Estilo de Vida, também altera a genética de cada um, ou seja, o que NÓS FAZEMOS hoje, pode alterar alguns dos nossos genes e com certeza vai influenciar os dos filhos, ......

Ou seja, o nível de saúde que temos HOJE, que vamos ter AMANHÃ (especialmente na fase final da nossa vida) e a dos NOSSOS FILHOS, depende de:

- CADA UM DE NÓS
- da EMPRESA onde trabalhamos (é um canal excelente para promovermos saúde e fica aqui uma forte sugestão para os RHs - e donos/responsáveis do "$$$", porque estamos a falar de importantes REDUÇÕES DE CUSTOS, AUMENTO DE PRODUTIVIDADE, etc
- do GOVERNO que pode criar uma VERDADEIRA política de SAÚDE e não colocar (quase) todas as fichas na gestão da doença

E por isso, temos que deixar de acreditar que a nossa saúde depende de terceiros e os números estão aí, incluindo os que validam o SOFRIMENTO de quem necessita de cuidados paliativos.

Se o que disse fizer sentido para vocês, o que falta a cada um para mudar?

- o primeiro susto grande que venham a ter?
- assistirem um filho vosso a sofrer por uma doença que poderia ter sido evitada?

Relembro que pela primeira vez corremos o risco de em uma ou duas gerações, os filhos virem a morrer primeiro que os pais!

Abraços saudáveis

3 comentários:

Élio disse...

João;
Muito boas suas colocações, pois precisamos assumir nossa responsabilidade por nossa vida. É tudo questão de causa e efeito.
Infelizmente, governos paternalistas fazem o contrário, criando depêndência nas pessoas, que os alimentam com votos.
Élio

isabel ferreira disse...

Boa noite João,

Uma das suas observãções encontrou eco em mim e aproveito então para a sublinhar: "(...) O nosso estilo de vida também altera a genética de cada um (...)e concerteza vai influenciar os (genes) dos filhos (...)".

Apesar de tudo o que é do conhecimento geral sobre genética continuamos a não relacionar o que fazemos com a herança genética que deixamos, quer como indivíduos, quer (acredito eu)como espécie.

Abraço saudável

João Marques disse...

Oi Isabel

Mais uma vez, obrigado pelas suas palavras.
Conto consigo para me ajudar a divulgar que frases tipo "eu faço o que quiser com a minha saúde (ou melhor com a falta dela!!) e ninguém tem nada a ver com isso", demonstram, no mínimo, uma grande ingenuidade, porque os nossos maus hábitos de uma forma ou de outra, tem uma probabilidade grande de prejudicar as gerações futuras (filhos, netos, ....)

Abraços saudáveis,

João