sábado, 5 de dezembro de 2009

"A importância de saber chegar a casa a horas"

Artigo de leitura obrigatória para todos os pais (e não só!). Dispensa quaisquer comentários!

"Mário Cordeiro, pediatra, disse na semana passada numa conferência organizada pelo Departamento de Assuntos Sociais e Culturais da Câmara Municipal de Oeiras, que muitas birras e até problemas mais graves poderiam ser evitados se os pais conseguissem largar tudo quando chegam a casa para se dedicarem inteiramente aos seus filhos durante dez minutos.
Ao fim do dia os filhos têm tantas saudades dos pais e têm uma expectativa tão grande em relação ao momento da sua chegada a casa que bastava chegar, largar a pasta e o telemóvel e ficar exclusivamente disponível para eles, para os saciar.
Passados dez minutos eles próprios deixam os pais naturalmente e voltam para as suas brincadeiras.
Estes dez minutos de atenção exclusiva servem para os tranquilizar, para eles sentirem que os pais também morrem de saudades deles e que são uma prioridade absoluta na sua vida.
Claro que os dez minutos podem ser estendidos ou até encurtados conforme as circunstâncias do momento ou de cada dia.

A ideia é que haja um tempo suficiente e de grande qualidade para estar com os filhos e dedicar-lhes toda a atenção.

Por incrível que pareça, esta atitude de largar tudo e desligar o telemóvel tem efeitos imediatos e facilmente verificáveis no dia-a-dia.
Todos os pais sabem por experiência própria que o cansaço do fim de dia, os nervos e stress acumulados e ainda a falta de atenção ou disponibilidade para estar com os filhos, dão origem auma espiral negativa de sentimentos, impaciências e birras.

Por outras palavras, uma criança que espera pelos pais o dia inteiro e, quando os vê chegar, não os sente disponíveis para ela, acaba fatalmente por chamar a sua atenção da pior forma.
Por tudo isto e pelo que fica dito no início sobre a importância fundamental que os pais-homem têm no desenvolvimento dos seus filhos, é bom não perder de vista os timings e perceber que está nas nossas mãos fazer o tempo correr a nosso favor.

(in Boletim de Julho da Acreditar)
"

Que a leitura deste maravilhoso artigo, ajude muitos pais a dedicarem os tais dez minutos diários (que até podem ser menos) em exclusivo aos seus filhos. Com certeza, a Qualidade de Vida (saúde inclusive!) de toda a família vai melhorar."

Abraços saudáveis

3 comentários:

A mãe que capotou disse...

Esses 10 minutos - mmmuuuuuuiiiitttooooo pouco, a meu ver são concerteza bons para a criança, mas é essencial para os pais, para deixarem os problemad, fazerem um corte com as coisas enervantes (muitas vezes pequenas)e mergulharem no maravilhoso mundo das crianças.
As prioridades não podem ser trocadas durante muito tempo, sem que se perca o sentido da vida ...

João Marques disse...

Olá "mãe que capotou",

Entendo e concordo com as suas palavras mas eu gosto muito de ser prático e para termos resultados concretos e sustentandos temos que dar um passo de cada vez para que a grande maioria das pessoas não desista de melhorar o seu Estilo de Vida (e respectiva família) ao fim de poucas semanas.

Conto com futuras participações suas neste Blog que não é mais do que um espaço de todos para melhorarmos a nossa Qualidade de Vida de forma tranquila e gradual.

Abraços saudáveis

Carla Vicente disse...

Verdade que também é bom para os pais. Com um beijo, um abraço de um filho ou um comentário que expressa o raciocínio lógico e inesperado de uma criança pequena somos capazes de libertar muitas tensões acumuladas. São melhores do que uma sessão de massagens. Também não sei se chega apenas 10 minutos mas concordo que valem mais do que um dia inteiro sem atenção.