terça-feira, 13 de abril de 2010

"VENENO NO SEU PRATO - Utilidade e riscos dos aditivos alimentares" - 1a parte


Do livro que estou a ler VENENO NO SEU PRATO - Utilidade e riscos dos aditivos alimentares, da DECO/PRO TESTE, achei interessante retirar alguns trechos soltos para levar os meu leitores a reflectirem sobre algo sobre o qual o consumidor comum pouco sabe:

"Não deveriam também os consumidores questionar-se quanto às suas exigências? Porque não aceitar a modificação do sabor ou cor dum produto, em função da época do ano, em vez de recorrer a produtos normalizados pela utilização de aditivos?"

"Regra geral, o uso de corantes e de intensificadores de sabor é inaceitável, porque são inúteis e quase sempre enganosos. Com efeito, este últimos pode por vezes disfarçar a utilização de matérias-primas de qualidade inferior ou com falta de sabor.
E, infelizmente, este logros são frequentes."

"(...) os fosfatos aumentam a retenção de água nos produtos de charcutaria (no fiambre são muito utilizados), pelo que o consumidor acaba por pagar água ao preço destes produtos;"

"Como são elaboradas as directivas [sobre os aditivos na União Europeia] ?
(...)
Infelizmente, os consumidores não estão suficientemente representados em todo este processo de elaboração das directivas"

"É difícil observar alguns efeitos animais de laboratório, como por exemplo, dores de cabeça ou estados depressivos. Além disso, as reacções individuais são mais variáveis no Homem do que em animais de laboratório que obedecem a numerosos critérios normalizados."

"As experiências podem durar alguns meses ou prolongar-se durante toda a vida do animal. Portanto, não permitem simular a ingestão da substância em causa ao longo da vida do ser humano."

e por hoje deixo-vos com algo que considero muito importante e que é tratado, quanto a mim, de uma forma premeditadamente negligente por parte das autoridades competentes e partes interessadas (no negócio!):

"As experiências realizam-se com uma única substância de cada vez. No entanto, a nossa dieta comporta numerosos produtos alimentares, cada um dos quais pode conter um ou mais aditivos. Essa ingestão simultânea não poderá conduzir a um efeito cumulativo nocivo?"

Resposta do signatário:

Claro que sim! Porque será que não se fazem estudos com a tal utilização simultânea de aditivos no nosso organismo ?

continua...

Abraços saudáveis

2 comentários:

Alexandra disse...

O mesmo se aplica à infindável lista de químicos que poluiem o Ambiente, e consequentemente os nossos alimentos (como é o caso dos pesticidas), das novas nanopartículas inventadas pela nanotecnologia e que também já estão um pouco por todo lado sem nós sabermos, dos transgénicos.

Enfim, são cada vez mais a agressões que os nosso organismo (e o dos outros seres vivos do Planeta) por culpa exclusiva do Homem.

Estudar os efeitos de tudo isto e nas suas múltiplas combinações é praticamente impossível, nem há interesse que sejam estudados aprofundadamente, porque infelizmente a investação está dirigida para a comercialização rápida das "invenções", por isso os interesses económicos estão acima de tudo o resto.

Só temos uma solução, fugir aos alimentos processados industrialmente, aos transgénicos e comer simplesmente Comida (o que hoje em dia já não é fácil, pois no mercado pululam substâncias edíveis em bonitas embalagens, mas que não são Comida, na opinião muito sensata de Michael Pollan), comer sempre que possível alimentos biológicos comprados directamente ao produtores, não só ficam mais baratos como temos a certeza de estarmos a dar o nosso dinheiro a quem mais merece (felizmente os mercados de produtores e as entregas ao domicílio já facilitam a vida aos consumidores), produzir os próprios alimentos, nem que seja em alguns vasos numa varanda.

O nosso poder como consumidores é enorme, mas infelizmente a maioria de nós não tem essa noção!

Retribuo os abraços saudáveis

Alexandra Azevedo

João Marques disse...

Olá Alexandra,

Concordo com tudo o que escreveu e ressalto o seu comentário final:

"O nosso poder como consumidores é enorme, mas infelizmente a maioria de nós não tem essa noção!"

Que muitas pessoas leiam e incorporem esta verdade!

Obrigado e ...

Abraços saudáveis