quarta-feira, 18 de julho de 2012

"Veja as regras que a esposa de Albert Einstein precisava seguir para ficar com ele"



Publiquei no Facebook, no mural do Projeto Memória :


Por algum lado, o génio Einstein teria de falhar!



Einstein ganhou o Nobel, mas o valor do prémio foi para a ex-esposa 

“Veja as regras que a esposa de Albert Einstein precisava seguir para ficar com ele

Vários detalhes constrangedores da intimidade do gênio estão descritas no livro Einstein: Sua Vida e Universo, de Walter Isaacson (o mesmo que escreveu uma das mais famosas biografias de Steve Jobs). Um desses detalhes é uma lista em que ele impões diversas condições que sua esposa deveria aceitar para continuar casada com ele. “Conhecer o homem ajuda-nos a compreender as fontes de sua ciência, e vice-versa”, escreveu o biógrafo. 

A obra revela que Einstein era um cara passional, tanto na vida pessoal como na científica.Durante a faculdade, teria se apaixonado por uma sérvia, Mileva Maric, com quem viria a se casar e ter três filhos.

No entanto, a dedicação exigida pela Ciência faria com que o gênio se afastasse de sua esposa e acabaria enfraquecendo o relacionamento. Para salvar o casamento em nome dos filhos, Einstein teria feito uma lista com algumas condições para continuar ao lado dela. Confira o que o gênio exigiu da moça.
Condições 

1 – Você irá certificar-se que as minhas roupas e lavandaria são mantidas em ordem, que eu irei receber minhas três refeições regularmente no meu quarto, que o meu dormitório e minha sala de estudo serão mantidos limpos e, especialmente, que a minha mesa será usada apenas por mim;

2 – Você vai renunciar a todas as relações pessoais comigo. Especificamente, você vai renunciar: a se sentar ao meu lado, sair e viajar comigo.

3 – Você vai obedecer aos seguintes pontos: não vai esperar qualquer intimidade de mim, nem vai me censurar de forma alguma; vai parar de falar comigo se eu pedir; vai sair do meu quarto de estudo imediatamente, sem protesto, se eu pedir; vai se comprometer a não me menosprezar na frente dos nossos filhos, seja através de palavras ou comportamento.

Difícil viver com um gênio, não? Como era de se esperar, as exigências não foram respeitadas e o casamento acabou. Na biografia, Isaacson revela que Einstein fez, então, uma proposta para conseguir o divórcio. “Ganharia o prêmio Nobel um dia, disse; se ela lhe desse o divórcio, ele lhe daria o dinheiro do prêmio. Ela pensou por uma semana e aceitou”, revela Isaacson. O escritor completa que, em 1921, quando foi premiado, Einstein cumpriu o acordo e entregou o valor do prêmio à ex-esposa. Como para muitas mulheres inteligência é afrodisíaca, ele já estava casado com outra mulher (vítima).” Fonte: Marcel Verrumo, SUPER interessante


Abraços saudáveis


Nenhum comentário: