sexta-feira, 6 de setembro de 2013

"Grande apreciador da boa vida e de suas belezas, o poeta dedicava igual paixão por receitas, pratos e refeições. Segundo de quatro irmãos, o carioca Vinicius foi criado a pudins e lombinhos e era de todos, o que mais apreciava os sabores da casa materna ."


Publiquei no Facebook, no mural do Projeto Memória :


As nossas memórias afectivas passam por todos os nossos sentidos, principalmente a recordação daquilo de que mais gostamos e nos dá prazer, como por exemplo a comida. Com Vinicius de Moraes não foi diferente. Grande apreciador da boa vida e de suas belezas, o poeta dedicava igual paixão por receitas, pratos e refeições. Segundo de quatro irmãos, o carioca Vinicius foi criado a pudins e lombinhos e era de todos, o que mais apreciava os sabores da casa materna . As receitas da infância, nunca mais abandonaram o imaginário do poeta, que nelas pensava para sentir conforto, quando se sentia só no estrangeiro, em sua época como diplomata. 

O livro “Pois sou um bom cozinheiro- Receitas, histórias e sabores da vida de Vinicius de Moraes” foi idealizado pela sua filha Luciana de Moraes, falecida em 2011, e faz parte das comemorações do centenário do nascimento do poeta. Revisitando memórias distintas, cada parte do livro fornece receitas das mais diversas épocas da vida do poeta: a infância num Rio de Janeiro quase interiorano, as cozinhas que frequentou e os bares e restaurantes em que mantinha cadeira cativa. Tudo maravilhosamente ilustrado por fotos, trechos de poemas e depoimentos. 

Na imagem Vinicius de Moraes na cozinha

Abraços saudáveis

Um comentário:

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Não conhecia estes dotes de Vinícios.
A cozinha é um segredo e uma arte criativa.