quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

"(...) um vinho com história tem uma vantagem, é que o sabor não fica só na boca, regista-se na alma. E quando alguma coisa nos fica na alma, é uma mais valia."



No dia 6 de Outubro de 2011, publicámos no Facebook, no mural do Projeto Memória :


“(…) fui das primeiras pessoas a provar o vinho MG21 que é lançado com o livro e,… fi-lo no fim da investigação e antes de começar a escrever. Depois de escrever a história, …. eu voltei a beber o vinho e o sabor foi completamente diferente… porquê? Porque um vinho com história tem uma vantagem, é que o sabor não fica só na boca, regista-se na alma. E quando alguma coisa nos fica na alma, é uma mais valia. Se calhar todas as quintas do Douro, deveriam efectivamente contar a sua história e coloca-la ao lado dos vinhos. " (José Braga-Amaral, na sequência da investigação que fez sobre a Quinta dos Poços que comemora 300 (agora 306) anos de história)

Abraços saudáveis

Nenhum comentário: