quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Mensagem com 3 anos mas ainda tão actual (infelizmente!)

Propositadamente, para relembrar o Dia Mundial contra o Cancro (câncer) de 2009, usei um post de 2006 publicado no Portal da Saúde (Ministério da Saúde), porque considero que está actualíssimo (excepto os números que agora devem ser mais altos), ao sugerir uma das principais medidas que todos devemos tomar quanto a esta questão:

"Celebra-se, a 4 de Fevereiro, o Dia Mundial contra o Cancro em mais de 80 países. "Cancro na Criança" é o tema de 2006.
(...)
O cancro afecta 160 mil crianças a nível mundial, o que equivale a mais de 400 casos por dia, tendo-se tornado a segunda causa da mortalidade infantil. Segundo Fernando Leal da Costa, Coordenador Nacional para as Doenças Oncológicas e especialista em oncologia médica, "no nosso país, em cada ano esperam-se 400 caso de cancro em pessoas dos 0 aos 19 anos. (...)"

Na opinião de Leal da Costa, "o esforço empenhado na educação das crianças e adolescentes, para comportamentos saudáveis e prevenção do cancro, será sempre recompensado no futuro. É nas crianças que temos a maior probabilidade de sucesso na prevenção do tabagismo, na criação de bons hábitos alimentares e outros comportamentos saudáveis. Até porque as crianças podem ser um excelente veículo de conhecimentos e de formação dos pais e mais uma fonte de motivação para que estes se comportem melhor".
(...)"

Pena que, três anos depois desta mensagem, ainda pouco tenha sido feito no que respeita à efectiva mudança de hábitos alimentares e não sedentarismo dos nossos filhos, parte dos quais, entre outros problemas, acabarão por contrair, por causa do seu actual estilo de vida, algum tipo de cancro.

Abraços saudáveis,

2 comentários:

Ana Luzia disse...

o Dr Servan-Screiber fala, no seu livro "Anti-Cancro, na importância de evitar o açúcar, que parece estar muito relacionado com o esenvolvimento de cancros. Se pensarmos na quantidade de açúcar que as crianças comem mais os aditivos alimentares (aspartame, corantes, conservantes, etc, etc)...

João Marques disse...

Ana Luzia,

É verdade e por isso que pessoas como tu, eu e tantas outras, estão fazendo a sua parte para reverter esta situação.

Abraços saudáveis

João