segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

A Declaração Universal dos Direitos Humanos



Publiquei há umas semanas no Facebook, no mural do Projeto Memória :


A Declaração Universal dos Direitos Humanos

"Dizem que há muitos e muitos anos, não havia Direitos Humanos. Se você estivesse do lado certo, estaria seguro, caso contrário, não estaria. Então um homem, Ciro – O Grande, decidiu mudar esta situação. Depois de conquistar a Babilônia ele fez algo completamente revolucionário, anunciou que todos os escravos eram livres, e também disse que as pessoas tinham o direito de escolher suas religiões, não importando a que grupo pertencesse. Esta proclamação foi registada em argila, conhecida como o Cilindro de Ciro, e foi assim que nasceram os Direitos Humanos. O vídeo abaixo, conta o resto desta história, fala sobre a Eleanor Roosevelt que foi a força impulsora na criação em 1948 da Declaração Universal dos Direitos Humanos e termina nos dias de hoje. 

Há 64 anos era assinada em Paris, por quase todos os países do mundo, a Declaração Universal dos Direitos Humanos e como disse Eleanor Roosevelt: “Os direitos humanos começam em pequenos lugares perto de casa...tão perto, e tão pequenos que não podem ser vistos em nenhum mapa do mundo. No entanto, eles são o mundo de cada pessoa: o bairro em que vive, a escola ou faculdade que frequenta; a fábrica, a fazenda ou escritório onde ele trabalha, a casa onde mora. Os lugares onde cada homem, mulher e criança procuram por igualdade de justiça, oportunidade e dignidade sem discriminação." 


Obs. Alguns estudiosos acreditam que o cilindro de Ciro seja o percursor dos Direitos Humanos e outros estudiosos rejeitam esta ideia.



Abraços saudáveis

Um comentário:

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Gosto de ler estes pedaços de história e reconhecer como foi longo o caminho que se fez até chegar a este consenso.

Ainda hoje existem povos e raças oprimidas.Existem pessoas e governos que se julgam donos de tudo.

"Um homem só deve olhar de cima outro homem se estiver para o ajudar a levantar-se"